Portugal vence a Espanha e é campeão do Europeu de Futsal

Em torneio sediado na Eslovênia, Portugal derrotou a Espanha e conquistou o inédito título do Europeu de Futsal. A partida foi emocionante do começo ao fim, mas Bruno Coelho, estava predestinado a ser o herói. O português marcou o gol de empate faltando dois minutos para o fim do tempo normal e o gol da vitória, no último minuto da prorrogação.

Portugal chegou à final com uma campanha impecável. Comandados por Ricardinho, melhor jogador do mundo e artilheiro da competição, os portugueses se classificaram em primeiro do Grupo C, após duas vitórias, diante de Ucrânia e Romênia. Nas quartas de final, eliminou por 8 a 1 o Azerbaijão, seleção repleta de brasileiros naturalizados. Na fase seguinte eliminou a forte Rússia, em partida emocionante terminada em 3 a 2.

A Espanha teve uma trajetória bem mais sofrida. Na fase de grupos, empatou com a França e ganhou do Azerbaijão. Nas quartas de final passaram pela Ucrânia, em vitória apertada: 1 a 0. A semi-final reservou o confronto mais interessante da competição, até então: após empatar por 4 a 4 no tempo normal e 1 a 1 na prorrogação, a Espanha eliminou o Cazaquistão nos pênaltis por 3 a 1.

O jogo

A partida começou muito boa para Portugal. A seleção abriu o placar logo no primeiro minuto com o craque Ricardinho, que roubou a bola no ataque e finalizou cruzado. Até os 10 minutos da primeira etapa, a Espanha não oferecia perigo. Após esse período, o jogo se manteve igual, mas aos 19, Marc Tolrá deu um leve toque rasteiro na saída de André Sousa e empatou a partida.

Na segunda etapa, a Espanha começou melhor e criou algumas chances de gols. A partir dos 7 minutos, Portugal mudou a postura e encurralou os espanhóis, criando várias chances de gol, porém, todas desperdiçadas. A seleção espanhola chegou ao segundo gol aos 15 minutos, com Lin, escorando passe preciso quase dentro do gol. Aos 17, os portugueses começaram a utilizar o goleiro-linha. Faltando dois minutos para acabar, Bruno Coelho empatou a partida.

No primeiro tempo da prorrogação, a seleção portuguesa foi melhor mas não concretizou em gol sua única oportunidade, com Pedro Cary. Já no segundo tempo, a seleção espanhola foi melhor, mas também não aproveitou suas chances. Sem Ricardinho, machucado no começo da prorrogação, Portugal chegou ao gol faltando 50 segundos para o fim da prorrogação. Em tiro de 10 metros, Bruno Coelho se tornou herói e deu o título inédito do Europeu de Futsal à Portugal.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *