castelos-de-portugal

Os castelos mais bonitos de Portugal

Os castelos são atrações turísticas imperdíveis em Portugal e praticamente impossível visitar o país sem conhecer pelo menos um deles. Neles respiramos história, revivemos batalhas, conhecemos lugares espetaculares e libertamos nossa imaginação.  São milhares de fortificações que foram erguidas na Idade Média e estão espalhadas por todo todo o país. Conheça alguns dos mais bonitos castelos de Portugal.

Castelo de Santa Maria da Feira

castelo_de_S_Maria_Feira

Castelo de Santa Maria da Feira

O Castelo da Feira, também referido como Castelo de Santa Maria da Feira e Castelo de Santa Maria, localiza-se na freguesia e cidade da Feira, concelho de Santa Maria da Feira, distrito de Aveiro, em Portugal. É um castelo de grande importância histórica e considerado um dos exemplos mais notáveis da arquitetura militar medieval. As importantes obras de restauração nos anos 40 devolveram a dignidade que sempre mereceu. Por estar envolto por um parque com árvores centenárias que coexiste harmoniosamente com as muralhas medievais, os quatro imponentes torreões parecem erguerem-se altaneiros do meio da floresta. No interior há uma extensa praça com um gramado muito bem cuidado.

Castelo de Guimarães

Castelo de Guimarães

Castelo de Guimarães

O Castelo de Guimarães localiza-se na freguesia de Oliveira do Castelo, cidade e concelho de Guimarães, no distrito de Braga, em Portugal.

Em posição dominante, sobranceiro ao Campo de São Mamede, este monumento encontra-se ligado à fundação do Condado Portucalense e às lutas da independência de Portugal, sendo designado popularmente como berço da nacionalidade.

Classificado como Monumento Nacional, em 2007 foi eleito informalmente como uma das Sete maravilhas de Portugal.

De acordo com a tradição, foi no Castelo de Guimarães que nasceu o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques (1112-85). A pia onde se afirma ter sido batizado encontra-se na capela românica da Igreja de São Miguel da Oliveira, no setor Oeste do castelo.

Castelo de Alegrete

Castelo de Alegrete

Castelo de Alegrete

O Castelo de Alegrete localiza-se na freguesia de Alegrete, concelho de Portalegre, no distrito de mesmo nome, em Portugal.

Estrategicamente postada, constituiu-se numa das mais importantes fortificações do Alto Alentejo raiano, peça fundamental no sistema defensivo da região na Idade Média. Atualmente, apresenta potencial para constituir-se em importante pólo de atração turística para uma região que se ressente da sua interioridade.

Exemplar da arquitetura militar gótica, apresenta planta retangular, irregular. Na sua muralha, ao sul, rasga-se o portão, defendido por um pequeno torreão. Nas muralhas, a leste, ergue-se a torre de menagem, de planta retangular com dois pavimentos, associada a uma cisterna, integrante do conjunto. O adarve, com acesso por escada de pedra, está alicerçado no terreno e disposto transversalmente ao pano da muralha.

A defesa era complementada por uma cerca envolvendo a vila, ligando-a ao castelo. Em condições precárias de conservação, entre os poucos trechos conservados destaca-se a Porta da Vila, ladeada por dois cubelos defensivos, exemplar das portas góticas das cercas urbanas do período.

Castelo de Montalegre

Castelo de Montalegre

Castelo de Montalegre

O Castelo de Montalegre localiza-se na vila, Freguesia e Concelho de mesmo nome, Distrito de Vila Real, em Portugal.

No topo de um monte granítico, de onde se descortinam as serras do Gerês (a Oeste) e do Larouco (a Leste) e o curso do rio Cávado (a Norte), o castelo domina a povoação, a poucos quilômetros da fronteira com a Galiza.

Juntamente com o Castelo da Piconha, próximo de Tourém, e o Castelo de Portelo, em Sendim (Padornelos), integrava o conjunto defensivo das Terras de Barroso.

Castelo de Porto de Mós

Castelo de Porto de Mós

Castelo de Porto de Mós

O Castelo de Porto de Mós, também referido como Castelo de D. Fuas Roupinho, localiza-se na freguesia de São Pedro, na vila de Porto de Mós, no distrito de Leiria, em Portugal.

Erguido sobre um outeiro, em posição dominante sobre a povoação, o seu nome está ligado ao de D. Fuas Roupinho, imortalizado nos versos de Luís de Camões e na lenda de Nazaré.

O castelo-solar de Porto de Mós apresenta planta pentagonal irregular, em estilo gótico e renascentista. Os seus panos de muralhas são reforçados, nos ângulos, por cinco torres. As duas, pelo lado sul, são encimadas por coruchéus piramidais verdes, estando as três restantes danificadas. Os parapeitos das torres e cortinas são reforçados por uma série de mísulas, outrora rematadas por ameias. A fachada sul apresenta uma combinação de elementos arquitetônicos do gótico quatrocentista. Duas torres com janelas flanqueiam-na, dispondo-se no espaço entre ambas uma varanda dupla com abóbadas de aresta, composta por arcos conopiais misulados, interrompida ao centro por um contraforte saliente.

Castelo de Tomar

Castelo de Tomar

Castelo de Tomar

O Castelo de Tomar, no Ribatejo, localiza-se na freguesia de São João Baptista, na cidade e concelho de Tomar, distrito de Santarém, em Portugal.

É um dos mais importantes castelos de Portugal por ter sido a sede da Ordem dos Templários, os protetores da primeira capital do Reino de Portugal, Coimbra, e dos territórios reconquistados aos Árabes. Motivo pelo qual é uma das mais imponentes fortalezas militares de Portugal que seguia o conceito de “povoação-fortaleza”. Em meados do século XV, a Ordem dos Templários deu origem a Ordem de Cristo, cuja responsabilidade passou a ser a dinamização dos Descobrimentos à nível mundial. Dentro da fortaleza ainda poderá apreciar edificações espetaculares, como o Convento de Cristo acompanhado dos claustros em estilo gótico e a igreja repleta de detalhes impressionantes.

Castelo de Almourol

Castelo de Almourol

Castelo de Almourol

O Castelo de Almourol, no Ribatejo, localiza-se na Freguesia de Praia do Ribatejo, Concelho de Vila Nova da Barquinha, Distrito de Santarém, em Portugal, embora a sua localização seja frequentemente atribuída a Tancos, visto ser a vila de onde se vislumbra melhor.

A localização em uma pequena ilha no meio do rio Tejo e o acesso apenas por barco já torna especial a visita a este castelo. A tranquilidade, que nos permite ouvir o deslizar das águas, e a bela paisagem envolvente completam este inesquecível cenário cinematográfico.

Apesar de ter vestígios do período medieval (século I a.C.), a sua reconstrução foi concluída apenas em 1171 pela Ordem dos Templários que, na época, era responsável pela defesa e pelo povoamento da região.

Castelo de Óbidos

castelo-obidos

Castelo de Óbidos

O Castelo de Óbidos localiza-se na freguesia de Santa Maria, vila e concelho de Óbidos, no distrito de Leiria, em Portugal.

Erguido sobre um pequeno monte, outrora à beira mar, domina a planície envolvente e o rio Arnóia, a este. Fruto de diversas intervenções arquitetônicas ao longo dos séculos, integra o conjunto da vila, que preserva as suas características medievais. Classificado como Monumento Nacional, em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma das Sete maravilhas de Portugal.

Talvez seja a vila medieval mais famosa de Portugal, ainda mais com a proximidade de Lisboa (90km), pelos diversos eventos ao longo do ano, passando pelo Festival do chocolate em Fevereiro, pelo Programa Religioso na Semana Santa, pelo Mercado Medieval em Junho e pela Vila Natal em Dezembro e também pelo conjunto da obra. A verdade é que a vila é pequena, charmosa e repleta de atrações gastronômicas, artesanais e líquidas, como a famosa Ginginha de Óbidos servida no copo de chocolate. A caminhada pela muralha é muito prazerosa, pois de um lado você tem uma bela vista e de outro um vista panorâmica da vila e dos belos jardins das casas.

Castelo de Sintra / Castelo dos Mouros 

Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros

O Castelo de Sintra, popularmente conhecido como Castelo dos Mouros, localiza-se na vila de Sintra, freguesia de São Pedro de Penaferrim, concelho de Sintra, no distrito de Lisboa, em Portugal.

Erguido sobre um maciço rochoso, isolado num dos cumes da serra de Sintra, na Estremadura, do alto das suas muralhas descortina-se uma vista privilegiada, de onde se permite admirar, ao longo dos caminhos, por entre penedos e sobre penhascos, uma paisagem única que se estende até ao oceano Atlântico.

Sobranceiro à Serra de Sintra, e de configuração irregular, consiste numa fortificação construída em torno do século X após a conquista muçulmana da Península Ibérica, sendo ampliada depois da reconquista cristã.

Castelo de Marvão

Castelo de Marvão

Castelo de Marvão

O Castelo de Marvão, no Alentejo, localiza-se na vila e freguesia de Santa Maria de Marvão, concelho de Marvão, distrito de Portalegre, em Portugal.

O castelo inscreve-se no Parque Natural da Serra de São Mamede, na vertente norte da serra, em posição dominante sobre a vila e estratégica sobre a linha da raia, controlando, no passado, a passagem do rio Sever, afluente do rio Tejo. Esse fato garantiu-lhe a atenção de diversos monarcas, expressa em diversas campanhas de remodelação, que deram ao monumento o seu aspecto atual.

O Castelo de Marvão ergue-se sobre uma crista quartzítica, na cota de 850 metros acima do nível do mar, encerrando em seus muros a vila medieval.

Castelo de Arraiolos

Castelo de Arraiolos

Castelo de Arraiolos

O Castelo de Arraiolos, também conhecido como Paço dos Alcaides, localiza-se na vila, freguesia e concelho de Arraiolos, no distrito de Évora, em Portugal. Destaca-se por ser um dos raros castelos de planta circular, no mundo.

O conjunto, integrado pela fortificação do Paço dos Alcaides e pela cerca amuralhada, apresenta planta quadrangular, com elementos do estilo românico e do estilo gótico.

Embutido no troço norte da muralha, o Paço dos Alcaides, de planta quadrada, é dominado pela Torre de Menagem. Esta é dividida internamente em quatro pavimentos, rematada por adarve protegido por merlões. Articula-se pela face leste com as casas da guarda, sobranceiras à porta da Praça de Armas, e, pela oeste, com as pousadas palacianas.

Castelo de Monsaraz

Castelo de Monsaraz

Castelo de Monsaraz

O Castelo de Monsaraz, no Alentejo, localiza-se na freguesia de Monsaraz, concelho de Reguengos de Monsaraz, distrito de Évora, em Portugal.

Vizinho ao rio Guadiana e ao moderno espelho d’água da Barragem de Alqueva, ergue-se sobre o monte Monsaraz, dominando a vila medieval e a fronteira com a Espanha. A sua arquitetura militar mescla elementos medievais e seiscentistas.

A Barragem de Alqueva é a maior barragem portuguesa e da Europa Ocidental, situada no rio Guadiana, no Alentejo interior, perto da aldeia de Alqueva. A construção desta barragem permitiu a criação do maior reservatório artificial de água da Europa.

Enquete:

Na sua opinião, qual você considera o castelo mais bonito de Portugal? Faça sua escolha e deixe o seu comentário.

Qual o castelo mais bonito de Portugal?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...




2 thoughts on “Os castelos mais bonitos de Portugal

  1. António Meireles de Oliveira

    O Castelo de Penela próximo de Coimbra também é muito bonito e merecia um destaque nessa reportagem.
    ……………………………………………………………………………
    O comentário não representa a opinião do Portal; a responsabilidade é do autor da mensagem

  2. Mariana Silveira Gomes

    Muito legal a publicação. Meu maior sonho eh conhecer Portugal, a terra de meus pais e que aprendi a amar mesmo sem conhecer. parabens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *