Hotelaria nacional manteve positivismo em fevereiro

O mês de fevereiro foi bastante positivo para as unidades hoteleiras nacionais, que registaram uma taxa de ocupação por quarto superior à do ano passado e um crescimento de 8,33 por cento no preço médio, afirma a presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Cristina Siza Vieira.

O fator que terá contribuído decisivamente para este aumento foi, sem dúvida, o Carnaval, período de shortbreak, essencialmente para os portugueses, que representaram 60 por cento dos hóspedes e 42 por cento das dormidas na hotelaria nacional, acrescenta, com base em dados do AHP Tourism Monitor.

Para esta responsável há, todavia, outros dados negativos a destacar: “ao compararmos os indicadores deste ano com os de março de 2014, mês em que se comemorou o Carnaval, em 2015 os hotéis registaram valores inferiores tanto na taxa de ocupação (menos 4,31 p.p.), como na estada média (menos 3,76 por cento). Estes resultados tiveram impacto no RevPar (preço médio por quarto disponível), que ficou aquém do de 2014. Falamos, registe-se, na comparação dos períodos do Carnaval de 2014 e 2015”.

Por sua vez, o RevPar aumentou 23,37 por cento, fixando-se em 27,98 euros, e o TrevPar (receita total por quarto disponível) foi de 43,20 euros, representando um aumento de 18,39 por cento em comparação com o mesmo mês de 2014.

De referir que os destinos turísticos com o RevPar mais elevado foram a Madeira (42,35 euros) e Lisboa (41,60 euros), o mesmo acontecendo com a taxa de ocupação por quarto, respetivamente 71,87 e 59,60 por cento, à semelhança do mês anterior.

Fonte - Welcome Media



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *