Abstenção nas eleições chega a 41% e bate recorde

Abstenção nas legislativas bate recorde

Abstenção nas legislativas bate recorde

A abstenção voltou a bater recordes em Portugal e superou o 41% nas eleições legislativas realizadas neste domingo, um registro histórico das eleições legislativas realizadas no país desde a chegada da democracia em 1976.

Com 99% dos votos apurados, a participação reflete uma queda de um ponto em relação à registrada nos anteriores pleitos legislativos, em setembro de 2009, quando a abstenção se situou em 40,32%.

A porcentagem de portugueses que decidiu não exercer seu direito de voto é, no entanto, menor que o que optou por não comparecer às urnas nas eleições presidenciais, realizadas em janeiro, e nas quais a abstenção foi de 53%, um número só superado nas europeias de 2009, quando se situou em um arrasador 63%.

Após conhecer os primeiros resultados, que davam uma vitória folgada ao conservador Partido Social Democrata (SPD), líderes políticos como o socialista Manuel Alegre e o candidato democrata-cristão Paulo Levas lamentaram neste domingo a elevada abstenção e a atribuíram ao descontentamento popular dos portugueses, imersos na pior crise econômica dos últimos 30 anos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *