Como servir um vinho

 

Saiba como servir um vinho

Saiba como servir um vinho

Para servir um vinho corretamente, não precisa de ser um expert em vinhos. Se conhecer alguns conselhos e princípios básicos pode servir o vinho como um profissional.

O primeiro passo é escolher um vinho apropriado não só à refeição, mas também ao seu gosto e ao dos convidados.

Já não é nova a ideia defendida por alguns especialistas: os vinhos brancos devem ser servidos em primeiro lugar que os tintos.

Por outro lado, os vinhos mais encorpados e doces devem ser degustados no fim da refeição, apesar de poder servir como aperitivo vinhos brancos doces e frescos.

Hoje em dia, pode-se afirmar que já não há regras: existem as combinações clássicas, mas também as inovadoras e revolucionárias.

Pode combinar os vinhos de acordo com a sua preferência e imaginação. O único cuidado a ter será a possível sobreposição ou anulação de sabores e aromas entre os vinhos que serve.

É importante que os vinhos sejam servidos em copos adequados ao tipo de vinho. Para obter o máximo prazer na degustação do vinho, e se a temperatura está correta.

Deve também verificar se o vinho necessita de ser decantado.

ABRINDO A GARRAFA

O saca-rolhas é um utensílio praticamente indispensável para abrir uma garrafa. O seu objetivo principal é retirar a rolha, normalmente de cortiça, que tapa o vinho. Existem inúmeros tipos de saca-rolhas, mas o melhor saca-rolhas não é o mais bonito, é aquele que retira a rolha na vertical e tem o parafuso comprido e pontiagudo. Quando a rolha é removida verticalmente, há menos probabilidades de se quebrar. Se a rolha partir, os pedaços de cortiça passam para o vinho criando uma situação pouco agradável, apesar de não ser nociva ao vinho.
O método de abertura da garrafa depende do tipo de vinho. Os vinhos tranquilos são revestidos por um invólucro no topo da garrafa. O primeiro passo é cortá-lo com uma faca ou com a lâmina que muitos saca-rolhas possuem. O corte deve ser feito por baixo do gargalo, sendo opcional retirar apenas a parte superior ou todo o invólucro.

Quando se vai decantar o vinho, o comum é retirar todo o invólucro, para ver melhor o vinho e a garrafa. Mas, se a garrafa vai diretamente para a mesa, é normal retirar apenas a parte superior do invólucro.

O passo seguinte é limpar a parte superior da garrafa com um pano limpo e seco para eliminar vestígios de sujidade.

Insira o saca-rolhas na perpendicular com cuidado e sem perfurar totalmente a rolha (evita-se que caiam pedaços de rolha no vinho).

Depois retire a rolha, puxando-a devagar e num só movimento.

Normalmente os vinhos espumantes não necessitam de ser abertos com saca-rolhas. Como são vinhos com gás, necessitam de um cuidado especial quando se retira a rolha, porque a rolha pode ser projetada e o líquido entornado.

A rolha do vinho espumante está protegida por um papel metálico e pelo cabresto de metal (normalmente, uma armação de arame), que têm de ser retirados quando se abre a garrafa.

É conveniente que uma mão segure sempre a rolha, quando se abre a garrafa. Incline a garrafa e segure-a com uma mão, a outra mão deverá rodar ligeiramente a rolha.

A pressão do gás deverá empurrar a rolha lentamente e suavemente para fora do gargalo da garrafa. Os utilizadores mais experientes podem abrir a garrafa de espumante com um sabre ou faca afiada: segure a garrafa na diagonal e bata com força na garrafa ligeiramente abaixo do local da rolha.

Quando se pretende abrir uma garrafa muito velha é possível que as rolhas se partam ou estraguem. Se a rolha partir, deverá voltar a inserir o saca-rolhas obliquamente, empurrá-lo contra a parede do gargalo e puxar a rolha lentamente.

Caso não resulte, a outra opção é empurrar a rolha fazendo com que caia no vinho: não é agradável, mas depois pode filtrar o vinho.

Para evitar que a rolha se parta ou estrague, pode utilizar uma pinça especial (tenaz) com braços que se ajustam ao gargalo da garrafa. Deve aquecer a pinça numa lareira ou fogão a gás e quando as pontas estiverem laranja, coloque a pinça à volta do gargalo da garrafa (acima do vinho e abaixo da rolha) durante um minuto. Depois, retire a pinça e passe um pano úmido no local onde estavam as tenazes: a alteração brusca de temperatura faz com que o vidro estale e se parta. Segure no topo do gargalo e retire-o como se fosse uma tampa.

A TEMPERATURA IDEAL

A temperatura influencia muito a apreciação de um vinho.

Para avaliar a temperatura de um vinho, o melhor é adquirir um termômetro próprio nas lojas da especialidade.

Não existe uma temperatura exata para cada vinho, existem temperaturas indicadas que servem de referência, mas que podem ser alteradas de acordo com o gosto pessoal de cada um.

Consulte o termômetro para conhecer as temperaturas indicadas para cada tipo de vinho.

A melhor forma de refrescar uma garrafa não é colocá-la no geladeira ou congelador. O melhor método é encher um balde com gelo e água fria (em porções iguais) e mergulhar lá a garrafa. Em cerca de oito minutos a temperatura do vinho desce de 18ºC para 3ºC. Se o balde não for suficientemente fundo, coloque primeiro o gargalo da garrafa e passados alguns minutos, vire a garrafa.

Também pode utilizar um saco refrigerador: este está cheio de gelatina congelada que envolve a garrafa e a esfria rapidamente.

Se quiser aumentar a temperatura do vinho, pode deixar a garrafa na cozinha para o vinho ir aquecendo gradualmente e lentamente.

Se necessitar de uma solução rápida, pode depositar a garrafa num balde de água quente e em oito minutos a temperatura passa de 13ºC para 18ºC. No entanto, deve ter cuidado para não aquecer demasiado o vinho e se pensar em decantá-lo, faça-o antes de aquecer o vinho.

A ideia de servir vinho tinto à temperatura ambiente resulta bem na maior parte das vezes, contudo se viver num país quente, a experiência pode ser desagradável. Não fique espantado por ver um amigo seu retirar da geladeira uma garrafa de vinho tinto se a circunstância o aconselhar.

O COPO IDEAL

Os copos devem estar adequados ao tipo de vinho que irá servir. Como nem sempre isso é possível, o ideal é adquirir um conjunto de copos de vinho tinto, espumante e de Porto.

O vidro do copo deverá ser incolor e transparente, sem adornos ou trabalhados para facilitar a observação do vinho.

Deve ter o bordo e as paredes finas e um bom pé para ser possível colocar os dedos sem tocar no corpo do copo (parte superior).

O tamanho do copo deve permitir mexer o vinho em redemoinho sem que o líquido vaze do copo e a sua capacidade deve ser a suficiente para cerca de 6 a 8 centilitros de vinho (que ocuparão cerca de um terço do copo).

Quando se serve o vinho, os copos devem estar perfeitamente limpos e sem vestígios de detergente. Deve sempre trocar de copo quando serve novos vinhos, caso contrário há mistura de sabores.

Lave os copos, de preferência, à mão e sem detergente. Depois, coloque-os a escorrer voltados para baixo durante um ou dois minutos.

Seque-os com um pano limpo e guarde-os em pé, num armário fechado, longe do pó e dos maus cheiros.

Veja os copos corretos de acordo com os vinhos servidos:

 

 

Copo Vinho Tinto

Copo Vinho Tinto

Copo de Vinho Branco

Copo de Vinho Branco

Copos de Espumante

Copos de Espumante

Copo Vinho do Porto

Copo Vinho do Porto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAZENDO A DECANTAÇÃO

A decantação é um ato quase de cerimónia, pois é necessário treino e perícia para decantar corretamente um vinho. É um processo que consiste em passar o vinho da garrafa original para um recipiente, geralmente de cristal, designado decanter. É frequentemente realizada nos vinhos tintos, contudo não é muito comum nos brancos.

A decantação beneficia o vinho em dois aspectos fundamentais: extrai as borras que os vinhos velhos apresentam (por causa dos anos em garrafa) e oxida-os.

Quando um vinho é muito antigo, a oxigenação possibilita a libertação dos aromas guardados na garrafa durante muitos anos. Neste caso, a decantação deve ser feita pouco tempo antes do vinho ser servido, porque os aromas libertados perdem-se rapidamente. Nos vinhos tintos jovens, a decantação amacia os taninos (que são ásperos por natureza) e deve ser realizada cerca de duas horas antes do vinho ser consumido.

Se o vinho não for muito rico em taninos não deve ser decantado, caso contrário a complexidade dos seus aromas pode desaparecer.

A decantação é um processo facultativo e de preferência pessoal, contudo é conveniente que se decante um vinho que apresente borras. Quando um vinho com borras é servido na garrafa original, o líquido limpo mistura-se com o depósito ao mais pequeno movimento.

Para decantar vinhos velhos

A garrafa deverá ficar de pé durante um ou dois dias antes da decantação para que o depósito fique no fundo. Prepare os utensílios para a decantação: a garrafa, a vela ou lâmpada e o decanter. Pode também utilizar um cesto de decantação. Abra a garrafa, limpe o gargalo e acenda a vela. Coloque a zona do gargalo da garrafa sob a vela e verta o líquido para o decanter. O movimento deve ser constante e sem interrupções. Quando vir as primeiras partículas do depósito perto do gargalo da garrafa pare de verter o líquido. Coloque a garrafa na vertical e ao lado do decanter para identificar o vinho que vai consumir.

Para decantar vinhos jovens

Abra a garrafa. Verta o conteúdo para um recipiente apropriado (decanter). Coloque a garrafa ao lado do decantar para identificar o vinho que vai consumir.

E em uma emergência?

Se a garrafa não tiver tido tempo para assentar os resíduos, pode recorrer a um pequeno troque: cubra o bocal do decanter com um pano branco fino ou um guardanapo de papel e verta o vinho para dentro do decanter.

Quando começar a ver sinais de depósito no pano, termine a operação.




One thought on “Como servir um vinho

  1. Dario Battezzati

    Bom dia!
    Somos um grupo de italianos que vai visitar Lisboa neste fim de semana. Nós somos amantes do Vinho do Porto. Eu quero saber se é verdade que o método tradicional para abrir uma garrafa de vinho do Porto é com uma pinça esquentada na brasa. Ser for verdade, você pode me dizer onde eu posso comprá-lo?

    Obrigado,
    Dario
    sommelier

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *