Cidade de Entroncamento

Bandeira de Entroncamento

Bandeira de Entroncamento

HISTÓRIA

O Entroncamento deve o seu nome ao fato de aí se entroncarem duas linhas de trem (comboio): A Linha do Norte, que liga Lisboa ao Porto, e a Linha da Beira Baixa, que vai até à Guarda e permite a ligação com a Espanha. O que antes era um espaço ermo desenvolveu-se, em grande medida, devido à passagem do trem (comboio). Dessa forma, o Entroncamento acabou por se tornar uma freguesia autônoma, sendo desanexada de Torres Novas e Vila Nova da Barquinha em 24 de Agosto de 1926.

Mais tarde, em 24 de Novembro de 1945, devido ao continuado progresso verificado na região, foi elevado a vila e tornou-se, ele mesmo, sede de município independente; por fim, foi elevado à condição de cidade em 20 de Junho de 1991.

.

Brasão de Entroncamento

Brasão de Entroncamento

Num padrão semelhante ao de localidades associadas a indústrias, o desenvolvimento do Entroncamento está intimamente associado aos Caminhos-de-Ferro.

Estima-se que, durante alguns períodos da sua história, principalmente nas décadas de 20 e 30, a população associada à CP excedesse os 50%.

As armas da cidade, representando o perfil de um par de carris e um sinal ferroviário, refletem esta ligação.

Durante muito tempo, o Entroncamento foi dos poucos municípios de Portugal que possuíam apenas uma freguesia. Contudo, em Agosto de 2003 a única freguesia do Entroncamento foi renomeada, passando a chamar-se São João Baptista, tendo depois uma parte ao Norte sido desanexada, para formar a nova freguesia de Nossa Senhora de Fátima . Estas alterações tornaram-se efetivas a partir de 1 de Janeiro do ano seguinte.

As primeiras eleições para as duas novas freguesias (Assembleia de Freguesia) aconteceram no dia 9 de Outubro de 2005.

LOCALIZAÇÃO

Localização da cidade de Entroncamento

Localização da cidade de Entroncamento

O Entroncamento é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém, região Centro e sub-região do Médio Tejo.

Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.

É sede do segundo mais pequeno município do País, com apenas 13,8 km² de área e 20206 habitantes (2011), o que corresponde a uma densidade demográfica de 1464,2 hab./km², subdividido em 2 freguesias.

O município é limitado a leste pelos municípios de Vila Nova da Barquinha e Golegã, e a sul, oeste e norte por Torres Novas.

O concelho é atravessado pela Ribeira de Santa Catarina, embora a maior parte do curso dentro da cidade seja subterrâneo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *